Buscar
  • Ivaris Júnior

A maturidade do Brahman Vitória

Criatório tornou-se um dos principais celeiros da raça na América do Sul. Em duas décadas de atividades, a família Ferreira ganhou reforço, mais entusiasmo e juventude.

Em 2022, a Brahman Vitória comemora seus 20 anos de seleção da raça. Trata-se de uma marca referência, pois promove melhoramento animal a partir de uma bovinocultura de ciclo completo. A grife é de Alexandre Ferreira, hoje já com a companhia dos jovens filhos João e Ana, na condução do trabalho nas propriedades de Araçatuba (SP) e Brasilândia (MS).


O criatório é destaque no Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos (PMGZ). Por isso, Vitória possui inúmeros touros com sêmen coletado, sendo inclusive exportadora. Na Alta Genetics estão dois deles. Assim como faz reprodutores, a grife também consagrou inúmeras doadoras de embriões. Além disso, do rebanho PO é vitorioso nas pistas de julgamento (animais de campo e de argola).


Ferreira, que é ex-presidente da Associação de Criadores de Brahman do Brasil (ACBB), tem como objetivo alcançar um modelo animal Brahman brasileiro, plenamente adaptado e produtivo. Por isso investe pesado na obtenção da raça por cruzamento absorvente. Assim, grande parte do sêmen utilizado no gado comercial vem de touros da seleção própria.


O campo de provas


“Meu rebanho comercial é meu campo de testes, por isso participo de provas zootécnicas e realizo abates técnicos. Quero sempre me certificar da efetividade do melhoramento genético que promovo e reforçar que todo animal com sangue Brahman tem potencial de ganho de peso muito grande, exatamente o que buscamos. Aqui em casa, a raça só agrega ao nosso negócio pecuário”, reforça Ferreira.


O pecuarista ainda destaca que os touros Brahman são uma opção interessante, pois conseguem cobrir bem a vacada de campo, mesmo nas regiões de clima mais quente.


“Além do resultado no gancho ser muito bom, como comprovamos em abate próprio, o Brahman já mostrou ser rústico, com grande adaptabilidade. Para a pecuária brasileira essa é uma caraterística de extrema relevância já que a maior parte da vacada é criada a pasto”, destaca o selecionador.

Conhecido como o zebu mundial, por contribuir na formação de diversas raças sintéticas e por participar diretamente na produção de carne de qualidade pelo cruzamento industrial, nos cinco continentes, o Brahman reforçou sua vocação e Ferreira comemorou o bom desempenho do gado.

Desempenho do Brahman Vitória e da raça garantem incrementos na rentabilidade dos animais no gancho.

“A raça proporciona uma excelente heterose também no cruzamento com zebuínos. No frigorífico, estes animais foram bem recebidos e bonificados por arroba. Isso é o que todo pecuarista procura: eficiência produtiva e lucro. Os Animais são dóceis, com boa habilidade materna, rendimento de carcaça, ganho de peso e precocidade.


Números traduzem tudo


Em 2020, a grife realizou um abate técnico. Foram 70 cabeças, entre Brahman puras e cruzadas. No gancho apresentaram expressivo rendimento de carcaça, variando de 54,55% a 56,38%. Do total abatido, 18 eram machos F1 (Brahman/Angus), 18 machos Brahman POs, 18 machos 3/4 (Brahman + 1/4 Nelore) e 16 meio-sangue (Brahman/Nelore).


Em todas as categorias, o resultado apontou um alto índice de acabamento, predominando a classificação 3 para gordura mediana. Os lotes também tiveram um Ganho Médio Diário (GMD) relevante, marcando faixa de 1,73kg a 2,46kg, de acordo com cada cruzamento. No caso dos animais POs, o GMD foi de 2,06kg. Vale ressaltar que todos os animais foram criados em um mesmo regime alimentar e confinados por um período de 96 dias. O peso das carcaças variou de 352,19kg a 381,92kg.


O técnico da ABCZ, Rafael Resende, acompanhou de perto o abate e ficou impressionado com os números, reforçando o alto acabamento de gordura e a precocidade, em sua maioria animais de dois dentes.


Segundo o especialista, os lotes se destacaram também pela estrutura corporal e musculatura. “Animais muito bem padronizados e de qualidade no volume de carcaça, evidenciando o trabalho de seleção realizado pela grife, que representa com excelência o que de melhor se faz com a raça no Brasil. O Zebu, independente do sistema de produção, é um gado que mostra resultado no campo”, assegura o técnico da ABCZ.


Duas décadas de comprometimento


Ferreira é um pecuarista com longa tradição e experiência na pecuária de corte. Sempre teve em mente encontrar um animal que pudesse oferecer maior produtividade, ou seja, que pudesse produzir mais carne no menor espaço de tempo possível. Foi assim que encontrou o Brahman, raça que trouxe precocidade, funcionalidade e qualidade ao seu rebanho.


O Brahman Vitória iniciou suas atividades em 2002, na cidade de Araçatuba (SP), com o propósito de elevar o cruzamento industrial não só por ele realizado, mas também de olho na oferta de bons reprodutores para outros rebanhos.


“A raça Brahman proporciona animais totalmente adaptados e geradores de uma excelente heterose”, reforça o titular da grife.

Sua seleção sempre se guiou pelos avanços dos grandes criadores mundiais. A base do plantel foi formada a partir da importação de fêmeas e sêmen norte-americanos. São 20 anos investindo nas melhores linhagens, resultando em um rebanho sólido, produto de um trabalho criterioso de melhoramento, sempre em regime de pasto, e reproduzindo as condições brasileiras de produção de carne bovina.


Graças ao investimento em tecnologia de qualidade e genética superior, já produziu grandes vencedores das principais pistas e recordes de preço em leilões nacionais. Em sete oportunidades foi Melhor Criador e Melhor Expositor, em nível nacional.


Dessa forma, o Brahman Vitória prossegue com sua história de sucesso. Atualmente, de forma estratégica, toda a infraestrutura da marca está em Brasilândia (MS), ou seja, na entrada das principais praças consumidoras de touros do País.


Reportagem publicada na edição de fev/mar de 2022 da revistanelore. Leia a edição completa AQUI.