top of page
Buscar
  • Foto do escritorPor revistanelore

Equipamentos agrícolas facilitam atividades nas propriedades



Nos dias atuais, quando pensamos no trabalho rural – nas atividades mais tradicionais como, por exemplo, o manejo do solo e o transporte de galhos – é impossível não considerar a mecanização agrícola, independentemente do tamanho da propriedade rural.


No entanto, sabemos que nem sempre foi assim. Vale relembrar que, antes de pensarmos em como aconteceu o surgimento das máquinas agrícolas, é interessante refletir sobre como o ser humano deu início a essas atividades.


As mudanças, ao longo do tempo, foram acontecendo, em razão das transformações no estilo de vida do homem, especialmente quando ele passou a fixar residência em determinados locais e deixou de ser nômade.


De um modo geral, as primeiras práticas agrícolas faziam uso de ferramentas manuais para o trabalho na lavoura e para a geração do próprio sustento, concentradas no núcleo familiar.


Na primeira metade do século XIX, os equipamentos manuais deram espaço aos utensílios mecanizados para atender às novas demandas da sociedade e, consequentemente, para aumentar a produção na agricultura.


De lá para cá, a evolução dos implementos agrícolas se tornou uma tendência, tornando viável a otimização de todo o trabalho no setor agrícola. Afinal, máquinas e implementos agrícolas ajudam a alcançar níveis mais elevados de produtividade com melhores resultados no campo. Além disso, também são responsáveis por otimizar os processos e obter considerável redução de custos.


Benefícios de acesso às máquinas e equipamentos agrícolas


A mecanização no campo pode executar diversas tarefas na lida do dia a dia com facilidade e mais eficiência. Com ela, os custos de produção diminuem e, ainda, proporciona competitividade para a propriedade. Veja outros benefícios abaixo!


Economia de tempo e recursos: da preparação do solo até a colheita, a utilização de máquinas agrícolas torna as etapas dos processos mais rápidas e econômicas. Pesquisa realizada pelo Conselho Nacional do Café, por exemplo, mostrou que a diferença dos custos por saca na prática mecanizada é 26% menor que na forma manual.


Melhor qualidade: as novas tecnologias garantem maior qualidade na produção, no que se refere a integridade da lavoura, além de evitar desperdícios.


Prazos respeitados: não é apenas a produtividade que é melhorada, mas também o respeito aos prazos. Para qualquer negócio, cumprir prazos é fundamental, especialmente no setor agrícola que lida diretamente com alimentos, matérias-primas e demais insumos para a indústria e mercado.


Trabalho mais seguro: o serviço manual, além de ser bastante cansativo, oferece diversos riscos para a segurança e saúde do trabalhador. Sendo assim, a implementação da mecanização dos processos agrícolas é capaz de melhorar a qualidade de vida, tornando as atividades mais seguras, simples e rápidas.


Para mais informações sobre o uso de máquinas e equipamentos agrícolas, acesse: marispan.com.br


Kommentare


1270x190-1.gif
bottom of page