Buscar
  • Por revistanelore

Nelore Aymoré recebeu pecuaristas e técnicosno 1º Dia de Campo

Evento fez parte do Circuito Geneplus e reuniu 110 pessoas em palestras e apresentação dos animais, com presença da Confraria da Carcaça Nelore.

Mencius e João Pedro Abrahão durante a apresentação dos animais. (Fotos: Bruno Dias)

O último dia 28 de abril foi um marco para Mencius Abrahão, que juntamente com a esposa Luciana e os filhos João Pedro e Ana Liz, receberam familiares, amigos, clientes e parceiros para o Dia de Campo da Fazenda Querência, em Panorama/SP, berço da marca Nelore Aymoré.


Um dos diferenciais foi a oportunidade de reunir as equipes Geneplus e DGT Brasil, num momento de ampliar a percepção da possibilidade de unir as ferramentas de avaliação para um ganho genético cada vez maior. “Em nosso entendimento DGT e Geneplus precisam caminhar juntas em concordância com o foco das duas ferramentas de seleção, uma complementando a outra. Nesse aspecto creio que atingimos o nosso objetivo”, afirmou Mencius Abrahão.


Como participante da Confraria da Carcaça e, também do Geneplus, o Nelore Aymoré desempenhou um importante papel ao unir essas equipes para uma troca de experiências positiva e a constatação de que podem e devem caminhar juntas. Segundo Leonardo Martin Nieto, Coordenador de Ações e Produtos para Raças Zebuínas para o Programa Geneplus, o melhor indicativo de um bom trabalho de seleção é a sua evolução.


“O Geneplus e a DGT já trabalham juntos no âmbito das informações e sabemos que quanto maior a quantidade de informações, melhor será a acurácia das DEPs. Assim há uma tendência maior de começarmos a olhar mais para a carcaça e caminhar com as duas ferramentas”, afirmou. A prova disso, segundo afirmou, é o Nelore Aymoré, que mudou de patamar deixando de ser um criador normal para ser um criador destaque, utilizando as duas ferramentas.


Para João Pedro Abrahão, a palavra que define a criação Aymoré é o equilíbrio. “Hoje os animais da Aymoré buscam o extremo do equilíbrio, tanto em régua de DEPS, quanto nos aspectos morfológicos e nos critérios de ultrassonografia de carcaça. Nosso criatório é movido pela paixão, mas o programa de seleção é movido pela razão. Temos paixão pela criação de Nelore, mas usamos a razão, exigindo mais dos animais e descartando aqueles que não se enquadram nos critérios”, afirmou.


A diretora da DGT Brasil, Liliane Suguisawa, enfatizou que a metodologia do projeto de seleção Aymoré inclui seguir rigorosamente o protocolo do Geneplus e complementar com os dados de Ultrassonografia. “Foi essa junção de informações que colocou o touro Badalado em destaque, sendo um divisor de águas para a seleção Aymoré, que elevou a régua desse critério superior para os outros animais”, informou.


Confraria


João Paulo Teles, criador no Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, falou aos presentes sobre os resultados de seu programa de seleção com uso da ultrassonografia e o importante papel da Confraria da Carcaça Nelore nesse processo.


Da mesma forma, Rodolfo Assis, técnico do Geneplus que presta assistência ao Nelore Aymoré, explicou como os critérios de seleção se mostram mais eficazes, quando as ferramentas se unem e se complementam.


Liliane relembrou que a ferramenta de Ultrassonografia de Carcaça não só seleciona, mas testa essa seleção no rebanho comercial. “O Brasil possui atualmente três nichos de mercado bem segmentados, as commodities – onde se concentra 98% dos criadores, a carne de qualidade, com apenas 2% e a carne gourmet, ainda incipiente no País.


O objetivo da Confraria é contribuir com uma genética eficiente para aumentar a produção de qualidade. “Há muito para crescer e os criadores precisam se preparar, pois essa demanda já existe”, afirmou.


Na média geral, o Nelore brasileiro apresenta em torno de 1,5% de marmoreio. “Com os critérios de programas de seleção como o Geneplus e o complemento da ultrassonografia, podemos chegar a 3% de marmoreio. Essa é a meta da Confraria, chegar a 3% e colocar muito mais sabor e maciez na carne. Mas isso depende da semente genética que estamos produzindo e essa é a pergunta que os criadores precisam fazer agora. Que semente você está produzindo?”, enfatizou Liliane.


A Confraria da Carcaça Nelore utiliza o Geneplus como base de avaliação genética e a ultrassonografia como ferramenta de avaliação de carcaça ao sobreano. “Com isso, gera dados para a base de cálculo das DEPs de Carcaça no Geneplus, sendo também uma ferramenta de avaliação fenotípica dos indivíduos superiores nas características de Carcaça em cada ambiente que esteja sendo mensurado”, explicou.

Circuito


Promovido pelo Programa Embrapa/Geneplus o circuito tem a finalidade de realizar visitas às propriedades parceiras, mostrando o trabalho de melhoramento genético desenvolvido.


O evento acontece desde 2013, sempre reunindo especialistas da pecuária nacional, criadores e técnicos.


“O circuito gera um intercâmbio de conhecimento e experiência entre os participantes do programa e produtores sobre melhoramento, conhecimento dos projetos, sistemas de pastagens, além de conhecer de perto os animais”, explicou Assis.


“Foi um momento ímpar para a equipe do Nelore Aymoré, pois além da presença de técnicos do programa, os criadores participaram com o objetivo de conhecer mais profundamente o trabalho. Assim, o Nelore Aymoré se preparou para apresentar seu programa de melhoramento com os números e critérios, o que realmente é uma grande exposição. Foi uma grande honra e uma grande responsabilidade poder apresentar o trabalho e servir de base para uma discussão técnica tão relevante”, afirmou Assis.


Difusão de conhecimento


A presença dos criadores agregou mais qualidade às discussões, segundo João Pedro. “Houve a oportunidade de aprofundamento e esclarecimento de dúvidas, especialmente por reunirmos técnicos de duas ferramentas tão importantes quanto o Geneplus e a DGT”, afirmou.


José Junqueira Meireles, de Presidente Prudente, é criador há 40 anos e atua no ciclo completo. Em sua opinião conhecer essas ferramentas é fundamental para que todos estejam mais preparados à medida que a demanda pela qualidade aumenta. “Como produtor eu atendo a demanda atual, mas com certeza vamos precisar adotar essa genética à medida que o mercado demandar”, disse.


Günther Platzeck atua no ciclo completo há 15 anos e possui touros Aymoré, que costuma adquirir nos leilões anuais. “Notamos a diferença ano a ano, com a compra de touros de reposição e, também, matrizes com a genética Aymoré. Nossos animais estão em constante evolução”, contou.


Antônio Macedo Junior é médico na capital paulista e está começando sua criação na cidade de Candeias, no sul de Minas Gerais. “Comecei na criação há apenas cinco anos e estava organizando a fazenda para começar uma criação comercial. Ano passado comprei touros no Leilão Aymoré e depois de ouvir as palestras de hoje estou convencido a focar na criação, utilizando as ferramentas do Geneplus e da DGT, inclusive fazendo parte da Confraria”, comentou.


Paulo Sérgio Lourenço é criador em Presidente Venceslau e, também no Mato Grosso do Sul. “Conhecer a criação Aymoré fez toda diferença para mim, pois estou procurando touros para reposição. É nítida a qualidade e os diferenciais dos animais”.

Alexandre Ruiz Martins é criador em Presidente Epitácio, onde atua com um programa de cruzamento industrial. “Apesar das resistências de um modelo de criação mais conservador, noto que não temos outro caminho que não seja usar essas ferramentas e buscar animais que agreguem qualidade ao rebanho”, afirmou.


De maneira geral o evento superou as expectativas dos organizadores, que conseguiram unir duas ferramentas importantes e promover uma discussão técnica profunda, além de confraternizar e saborear um bom churrasco, com carne de qualidade Nelore. “Os técnicos e criadores presentes tornaram o Dia de Campo um ambiente leve e, ao mesmo tempo, muito profundo em aprendizagem. Acredito que este pode ser o primeiro de uma série de Dias de Campo no Nelore Aymoré”, afirmou João Pedro.


Nos dias 11 e 13 de julho próximo, o Nelore Aymoré realiza o seu tradicional Leilão Evolution, onde serão disponibilizados 160 animais entre machos e fêmeas que representam a evolução, o equilíbrio e a qualidade genética da marca.


Nelore Aymoré

Fazenda Querência

Panorama, SP

Fone: (18) 3271-1952 ou (18) 98121-5033


14º. Leilão Nelore Aymoré Evolution

Dia: 11 de julho

Oferta: 100 machos

Horário: 19h30

Transmissão: Canal do Criador


Dia: 13 de julho

Oferta: 60 fêmeas

Horário: 19h30

Transmissão: Canal Rural

Realização: Programa Leilões


Reportagem publicada na edição de maio de 2022 da revistanelore. Leia a edição completa AQUI.