top of page
Banner-Tristeza-Parasitaria_966x450px.png
Buscar
  • Foto do escritorPor revistanelore

Marca CV apresenta resultados de 10 anos de uso da ILPF


Dia de campo reuniu cerca de 250 profissionais do segmento produtivo.

Evento foi realizado na Fazenda Santa Gina, no Oeste Paulista


A nona edição do Dia de Campo da marca CV Nelore Mocho, realizado no dia 10 de fevereiro, apresentou os resultados acumulados de 10 anos de experiência da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) nas propriedades do Grupo localizadas no Oeste Paulista.


O evento, organizado pela Embrapa e Rede ILPF, aconteceu na Fazenda Santa Gina, em Presidente Epitácio (SP), e reuniu cerca de 250 profissionais do segmento produtivo, entre produtores, pesquisadores, professores e alunos.


Classificada como URT (Unidade de Referência Tecnológica) da Embrapa, a propriedade, que sediou o encontro pela primeira vez, destina cerca de 400 hectares por ano ao sistema ILPF, totalizando quase 40% de toda a sua área.


Dentro da programação, que contou com homenagens aos pesquisadores João Kluthcouski, da Embrapa, e Luiz Lourenço, da Cocamar, e do titular da marca CV Nelore Mocho, Carlos Viacava, o evento foi dividido em cinco estações, que trataram de temas relacionados à ILPF.


A Estação 1, comandada pelos pesquisadores da Embrapa Cerrados, Luis Adriano Cordeiro e Júlio C. dos Reis, apresentou os resultados acumulados de 10 anos de experiência na Fazenda Campina, mostrando as diferenças do uso da terra com soja, milho, capim e pasto, comparando com o sistema utilizado atualmente e os reflexos da produtividade.


Na Estação 2, o tema foi qualidade do solo após a adoção da ILP e a certificação Carne Baixo Carbono (CBC), da Embrapa, cujo objetivo é promover o aumento do carbono no solo e a diminuição da intensidade de emissão ou da pegada de carbono da carne. A palestra foi apresentada pelos pesquisadores Alberto Bernardi e Jose Pezzopane, da Embrapa Pecuária Sudeste, e Roberto Giolo de Almeida, da Embrapa Gado de Corte.


A precocidade sexual de novilhas Nelore após adoção da ILP foi o tema da Estação 3, sob o comando de Ricardo Viacava, diretor da marca CV Nelore Mocho. Nela, foram apresentados os benefícios indiretos da ILPF, como a melhoria do solo, do pasto e do desempenho animal, o que possibilitou o desafio superprecoce das bezerras, que entram na estação de monta entre 10 e 14 meses de idade.


A Estação 4 abordou o consórcio de sorgo para silagem com braquiária. Marina Ap. Lima, da Soesp, e Edemar Moro, da Unoeste, falaram sobre a estratégia de produção utilizada pelo Grupo CV, onde se utiliza a colheita do sorgo e da braquiária para ser oferecida em uma época seca ou para terminar animais. O consórcio oferece benefícios para o solo e para a qualidade do material produzido, que vai resultar em maior rentabilidade para o produtor.


Instalada em uma área de plantio de soja irrigada por um dos pivôs instalados recentemente, a Estação 5, comandada pelo diretor de Produção da marca CV Nelore Mocho, Juliano Roberto da Silva, mostrou os benefícios que o sistema de irrigação está trazendo para a produção na fazenda. Também foram apresentadas as tecnologias aplicadas, as variedades que oferecem maior produtividade dentro do sistema e uma amostra de como está a safra de soja 2022/2023 na propriedade.


Para Carlos Viacava, o dia de campo serviu para mostrar o bom exemplo da ILPF, que ajuda o fazendeiro, cria empregos e contribui para a preservação do meio ambiente.


Carlos Viacava, titular da marca CV Nelore Mocho
“Ficamos satisfeitos em oferecer a fazenda para a realização desse importante evento. Foi uma experiência muito agradável e espero que ajude a nossa agricultura e a nossa pecuária”, finaliza.

MARISPAN_1270x190 (1) (1).gif
bottom of page